Clube de Xadrez Epistolar Brasileiro
Leva o Xadrez, traz o Amigo


Super Torneio de AVRO - 1938
Por Luiz Roberto G. da Costa Júnior

        Em novembro de 1998, estaremos comemorando os 60 anos do Torneio de AVRO com o lançamento de um superpacote de partidas analisadas e comentadas.

        O Torneio de AVRO 1938 foi possivelmente o torneio mais forte de todos os tempos. Houve um grande torneio, em 1996, realizado na cidade de Las Palmas, cujo rating médio chegou a 2757. Esse foi o torneio de maior rating médio da história do Xadrez. Além desse torneio, houve muitos outros torneios recentes cujo rating médio superou o do grande torneio de AVRO, entre os quais destacamos os já tradicionais torneios de Linares e Tilburg.

        Embora o torneio de AVRO tenha atingido o rating médio 2671, o fato é que naquela época (1938) o rating 2671 seguramente correspondia a mais do que representa 2757 hoje em dia. Para efeito de comparação, basta dizer que em AVRO houve 8 participantes, dos quais 4 foram campeões mundiais (Capablanca, Alekhine, Euwe e Botvinnik) e 1 foi campeão mundial postal (Keres). Já no torneio de Las Palmas houve 6 participantes, dos quais apenas 2 foram campeões mundiais (Kasparov e Karpov).

        Sobre o rating, é importante esclarecer um detalhe: o sistema de pontuação de 'rating - ELO' foi criado pelo físico Arphad Elo, e entrou oficialmente em vigor nos EUA (USCF) em 1960. A partir de 1971 esse sistema foi adotado também pela Federação Internacional de Xadrez (FIDE). Portanto, na época do torneio de AVRO esse sistema ainda não existia. Contudo, o próprio Arphad Elo (entre outros) desenvolveu muitos trabalhos no sentido de determinar o rating de jogadores que viveram em períodos anteriores à criação desse sistema de pontuação. Além disso, muito antes de Elo desenvolver seu sistema, já havia outros sistemas de cálculo de rating (há referências sobre sistemas para cálculo de rating já em 1891).

        O pacote inclui as 56 partidas do torneio, em formato CBH, todas elas analisadas pelo Junior 4.6, rodando em Pentium MMX 233MHz, com 64Mb de RAM, 30 segundos por lance. As partidas mais interessantes foram analisadas também pelo Fritz 5.03 e pelo Hiarcs 6.0, com tempo variando entre 120 e 300 segundos por lance. Algumas partidas estão anotadas também pelo analista e comentarista do Sahovski InformatorHindemburg Melão Jr.

        Além dessas 56 partidas, o pacote completo inclui quase uma centena de fotos dos jogadores, textos biográficos (em inglês), estimativas de rating e coletâneas com todas as partidas de cada um dos 8 participantes, num total de mais de 6000 partidas (mais de 500 analisadas).

        O pacote Super Torneio de AVRO 1938 pode ser adquirido por R$50,00, em CD ou em disquetes. Mais detalhes podem ser encontrados em nossa página na Internet, ou podem ser solicitados pelo correio. Solicite nosso catálogo (sem compromisso). Associados do CXEB terão 20% de desconto!

        Além desse pacote, oferecemos cursos por e-mail ou por carta, Lances do Mestre Interativos e diversos outros serviços relacionados ao Xadrez. Também comercializamos todo tipo de artigo enxadrístico: softwares, livros, relógios, tabuleiros, peças, filmes, mochilas etc.

Brancas: Mikhail Moiseyevitch Botvinnik (2700)
Pretas: José Raúl Capablanca y Graupera (2725)
ECO: E49 - [Defesa Nimzoíndia, sistema Botvinnik]
Torneio de AVRO, Holanda, novembro de 1938
Comentários: Hindemburg Melão Jr.

1.d4 Cf6 2.c4 e6 3.Cc3 Bb4 4.e3 d5 5.a3 Bxc3 6.bxc3 c5 7.cxd5 exd5 8.Bd3 00 9.Ce2 b6 10.00 Ba6 11.Bxa6 Cxa6 12.Bb2!? [12.Cg3!? Castillo Larenas,M-Eliskases,E/Buenos Aires ol prel-B 1939/HCL 37/; 12.Dd3 Kotov,A-Furman,S/URS-ch16 1948/URS-ch/ (58); 12.Da4 Schumacher,O-Adrian,A/RL-ch 1996/EXT 97/ (38)] 12...Dd7 13.a4!? [13.Dd3?! Da4! 14.Df5 Db5! 15.Dc2 Tfe8 16.a4 Dc4!=/+ (16...Dd7 17.Dd3 transpondo para a linha da partida) ] 13...Tfe8 [13...cxd4! 14.cxd4 Tfc8 com iniciativa na ala da Dama] 14.Dd3! c4 (?) Esse lance praticamente define a partida. Depois disso, o único plano ativo que resta para as Pretas é manobrar o CD até 'b3', afim de tentar ganhar o PTD branco. E para as Brancas a idéia é atacar na ala do Rei, mediante o avanço dos Peões centrais, seguido pela abertura de linhas. O contra-jogo das Pretas na ala da Dama acaba sendo muito lento, pois não há linhas abertas nessa ala, que permitam a penetração das peças. A conseqüência natural é um ataque vitorioso das Brancas pela ala do Rei. [14...Cc7 15.dxc5! (15.c4 dxc4 16.Dxc4 cxd4 17.Cxd4 Ccd5=) 15...bxc5 16.c4+/=; 14...cxd4? 15.Dxa6 dxe3 16.fxe3 Cg4 17.Bc1 Dc7 18.Cf4 g5 19.De2 f5 20.h3 gxf4 21.hxg4 Dxc3 22.gxf5! Dxa1? 23.Bb2+-] 15.Dc2 Cb8 Fritz 5.03 (120s): El caballo tiene la idea de jugar Ca6-b8-c6-a5-b3 [15...Cc7 16.Tae1 Ce6 17.f3 e as Pretas não teriam como paralisar o avanço dos Peões 'e', 'f', por isso é provável que estariam em posição perdida... Uma continuação possível seria: 17...Cg5 tentando dominar 'e4' 18.Cg3 Te7 19.e4 Tae8 20.e5! h6 21.Ba3 Te6 22.f4 Cge4 23.f5 Tc6 24.exf6+- Se argumentarmos que o Plano de jogar Cg5, Te7, Tae8 foi errado, então que outro plano as Pretas poderiam tentar? Ao que parece, a única alternativa seria esperar pelo ataque das Brancas e rezar... O lance de Capablanca (15...Cb8) é a única idéia ativa de que as Pretas dispõem, e se mesmo assim foi perdedora, significa que as Pretas já estavam perdidas alguns lances antes, possivelmente no momento em que jogaram 14...c4.] 16.Tae1! Com acertada intuição e muito sangue frio, o futuro campeão mundial revela sua intenção de sacrificar o PTD para ganhar tempos no ataque. 16...Cc6 17.Cg3 Ca5 [17...Ce4 18.Ch1! Ca5 19.f3 Cf6 20.Cg3 Cb3 21.e4 transpondo para a partida.] 18.f3 Cb3 Tanto as Pretas como as Brancas atingiram seus objetivos. As Pretas levaram seu CD para 'b3'. Com isso conseguiram ganhar o PTD e criar um Peão passado distante na coluna 'a'. As Brancas, por sua vez, conseguiram apoiar o avanço do PR e do PBR. O ataque branco pode parecer demasiadamente lento, mas se tivermos em conta que o CD necessita de muitos lances para chegar à ala do Rei, que é o cenário onde se desenvolve a luta, então podemos apostar tranqüilamente no sucesso do ataque branco. 19.e4 Dxa4 20.e5 Cd7 21.Df2! [Um detalhe importante é que as Brancas não podem jogar imediatamente 21.f4? devido à réplica 21...Cbc5! e depois de 22.De2 Cd3 23.Ta1 Dc6 24.Ba3 e a posição estaria pouco clara. No momento o CD está morto em 'b3', mas nessa variante ele estaria muito bem colocado em 'd3', estorvando o jogo das Brancas.] 21...g6 Nesse tipo de situação, a conduta mais apropriada é justamente abrir um pouco a posição, criando casas de escape para o Rei, para evitar que ele 'morra asfixiado' pelos próprios Peões. Mas como o resultado final disso foi a derrota, então é possível que mantendo os Peões do roque nas casas originais e colocando o Cavalo em 'f8', as Pretas pudessem oferecer mais resistência. [21...Cf8!?] 22.f4 f5 [22...Cf8!?] 23.exf6 [A tentativa de vencer à base da criação de Peões passados colgantes seria uma idéia interessante, mas falha em vista à situação exposta em que ficaria o Rei branco depois do avanço dos Peões. Vejamos um exemplo: 23.h4? Cf8 24.h5 Ce6 25.hxg6 hxg6 26.Cxf5 gxf5 27.g4 Te7! 28.gxf5 Tg7 29.Rh2 De8!+] 23...Cxf6 24.f5 Txe1 As Pretas conseguiram se desembaraçar de uma das Torres e em seguida a Dama preta retornará para auxiliar na defesa. Pode parecer que as Pretas sobreviveram ao ataque, consolidaram a posição, e agora caminham para a vitória, com o PTD passado. Mas o Xadrez é mais emocionante do que os melhores livros de suspense, e o final da história só se torna conhecido depois que as súmulas são firmadas. [24...g5? 25.Te6! Tf8 26.De3 h6 27.De5+-] 25.Txe1 Te8 26.Te6! Junior 4.6 (120s): Buena posición para la torre blanca. Junior 4.6 (30s): Blanco puede estar orgulloso de esta pieza. Junior 4.6 (300s): Una casilla magnífica! 26...Txe6 [26...Rg7 27.Txf6! Rxf6 28.fxg6 Rxg6 29.Df5 Rg7 30.Ch5 Rh6 31.g4 A) 31...Tg8 32.Df6 Tg6 33.Df4 Tg5 34.Df8 Rg6 35.Df6 (35.Dg7; 35.Cf4) ; B) 31...Dc6 32.h4 Tg8 33.Ba3+-; 26...Rf7 27.Txf6+-] 27.fxe6 Fritz 5.03 (120s): e6 puede ser un peón fuerte Junior 4.6 (120s): El peón pasado en e6 crea amenazas con rapidez. Empuja al peón pasado 27...Rg7 28.Df4 De8 29.De5 De7 [Fritz 5 indica 29...h6 como lance salvador. Contudo, depois de 30.Ce2! a posição das Pretas seria indefensável, já que não é possível deter a ameaça de Cf4-Cd5-Be7. A única tentativa de sobreviver é jogando 30...g5. Em caso de 30...De7 seguiria 31.Cf4 Rh7 32.Ba3!! Dg7 (32...Dxa3 33.Dc7!+-) 33.Cxd5+-; Vejamos a continuação com 30...g5 (note-se, antes de mais nada, que nesse caso o ponto 'f5' torna-se um trampolim para o Cavalo branco) 31.Cg3 Dg6 32.Cf5 Rh7 33.Ba3 B1) 33...Ce8 34.g4!+- (34.Bf8? Dh5 com contra-jogo) ; B2) 33...Dh5! 34.Dc7! Rg6 35.Ce3! (35.h3? Rxf5! 36.g4 Cxg4 37.e7! Re4! 38.Dc6 Ce5!=) 35...g4 36.Df7 Rg5 37.Be7 Dg6 38.Bxf6! Dxf6 39.Cxd5 Df5 40.Dg7 Rh5 41.Cf6+-; Muito mais resistente seria: 29...Ca5! 30.Bc1 De7 (30...Cc6 31.Bh6! Rxh6 32.Dxf6 Ce7 33.h4! Preparando um bonito golpe! 33...a5 34.Ch5!!) 31.Ba3! (31.Bg5? Cc6 32.Bxf6 Dxf6 33.Dxd5 Cd8 34.Dd7 Rf8 35.d5 De7 36.Dc8 Dc5! 37.Dxc5 bxc5 38.Ce4 Cb7 39.d6 a5 40.e7 Rf7 41.Rf2 a4 42.Cg5 Re8 43.Ce4=) 31...De8! a diferença em relação à linha que seguiu na partida é que estando em 'a5' o Cavalo consegue chegar a tempo de ser sacrificado pelo PR das Brancas. 32.Dc7 Rg8 33.Be7 Cg4 34.Dd7 Dxd7 35.exd7 Cc6 36.d8D Cxd8 37.Bxd8 com vitória das Brancas, mas ainda haveria alguma luta e esperneio.] 30.Ba3!! Parece que depois disso as Pretas levam mate forçado em 20 lances... 30...Dxa3 Junior 4.6 (300s): terrible, pero qué otra alternativa tenía Negro para salvar la partida? [30...De8 31.Dc7 A) 31...Rh6 A1) 32.Df7 Dxf7 33.exf7 Cd7 34.f8D (34.h4 Rg7+) 34...Cxf8 35.Bxf8 Rg5; A2) 32.h4!+- ; B) 31...Rg8 32.Be7 Cg4 33.Dd7+-] 31.Ch5!! Junior 4.6 (300s): un sacrificio que pone fin a la partida 31...gxh5 [31...Rh6 32.Cxf6 Dc1 33.Rf2 Dd2 34.Rg3 Dxc3 35.Rh4! Dxd4 36.Cg4+- (36.Dxd4?? Cxd4 37.e7 Cf5+) ; 31...Rg8 32.Cxf6 Rf8 33.h4!+-] 32.Dg5 Rf8 33.Dxf6 Rg8 34.e7 [Junior 4.6 indica 34.Df7 e faz o seguinte comentário: "podría ser el camino más corto". Mas o lance de Botvinnik é, em verdade, a alternativa mais rápida, que dá mate em 16 lances. Isso é curioso, porque o lance indicado pelo Junior é o que tem aspecto mais humano, pois evita deixar o Rei excessivamente exposto, enquanto o lance de Botvinnik parece ser de um supercomputador, que leva em conta todas as variantes e sai a passear com o Rei, sem medo de ter alguma surpresa desagradável. 34...Rh8 A) 35.e7? Dc1 36.Rf2 Dd2 37.Rf3 (37.Rg3 Dg5 38.Rf2 Dd2=) 37...Dxc3 38.Rf2 Dxd4 39.Rg3 Dg4 40.Rf2 Dd4=; B) 35.g3! 35...Cxd4 36.e7 Dc1 37.Rg2 Dc2 38.Rh3+- Como se pode notar, o plano indicado pelo Junior é simples, tendo praticamente uma única linha forçada, enquanto o lance de Botvinnik implica no cálculo exato de maior número de variantes. 38...Df5 39.Dxf5 Cxf5 40.e8D Rg7] 34...Dc1 35.Rf2 Dc2 36.Rg3! Dd3 [36...Dxc3 Fritz 5.03 (120s) 37.Rh4! destrucción final 37...De1 38.Rxh5 De2 39.Rh4 De1 (39...De4 Junior 4.6 (120s) 40.g4 h6 41.Rh5 De1 42.Dg6 Rh8 43.e8D Dxe8 44.Dxe8 Rh7 45.Dg6 Rh8 46.Rxh6 c3 47.De8) 40.g3 De4 41.g4 h5 42.Rxh5 Cxd4 43.Dg6 Dxg6 44.Rxg6 Ce6 45.e8D Cf8 46.Rf6 a5 47.Df7 Rh8 48.Dg7] 37.Rh4 De4 38.Rxh5 De2 39.Rh4 De4 [39...h6 (Fritz 5.03 (120s)) no puede cambiar lo que le espera... 40.Dg6 Rh8 41.Dxh6 (41.e8D Dxe8 42.Dxe8 Rg7 43.De7 Rg6 44.De6 Rg7 45.Rh5 Cc5 46.De7 Rg8 47.Rg6 Ce6 48.Dh7 Rf8 49.Df7) 41...Rg8 42.Dg6 Rh8 43.e8D Dxe8 44.Dxe8 Rg7 45.Rg5 Cxd4 46.Dd7 Rg8 47.Rg6 Ce6 48.Dxe6 Rf8 49.Df7] 40.g4! [40.Rh3 aparentemente escapa aos xeques, mas... 40...h5!= e a partida estaria empatada!] 40...De1 [40...Dxe7 (Fritz 5.03 (120s)) lo tienes difícil para intentar algo con esto 41.Dxe7 Ca5 42.Rg5 Cc6 43.De6 Rg7 44.Df6 Rg8 45.Rh6 Cxd4 46.Dg7] 41.Rh5 [41.Rh5 Fritz 5.03 (120s) 41...h6 42.Dg6 Rh8 43.e8D Dxe8 44.Dxe8 Rg7 45.De7 Rg8 (45...Rh8 Junior 4.6 (120s) 46.Rxh6 a5 47.Dd8) 46.Rxh6 Cxd4 47.Dg7] 10